quarta-feira, junho 01, 2011

quinta-feira, maio 19, 2011

Ubatuba com Nando Reis

Essa eu tenho que contar:

Fomos para Ubatuba aproveitar um dos únicos feriados prolongados deste ano de 2011 e também comemorar mais um mês de namoro. Começou tudo perfeito, pois ficamos numa Posada super charmosa em Itamambuca e de quebra conheci várias praias lindas no norte de Ubatuba que eu nem tinha idéia que existia.
Chegando na Pousada vi que teria Show do Nando Reis & Os infernais na praia, eu nem amo dei um jeito de irmos, valeu super a pena, show muito bom, apesar de casa lotada deu pra curtir, o que não esperava, é que no dia seguinte do show, tomando café da manhã na Pousada fossemos dar de cara com o proprio Nando e sua equipe tomando café da manhã.....afff, pirei! Nao sou de tietar, mas meuuuu.....o cara estava ali do nosso lado, não pensei 2x e pedi pra tirar foto e ele ainda muito simpatico perguntou se a acústica do show estava bom, afff....! Fechamos com chave de ouro! Assim que revelar a foto, posto aqui para comprovar! :)

segunda-feira, dezembro 13, 2010

Final de semana de paz!

Dino nos convidou para passar o final de semana com ele e sua família em Sta Maria da Serra. É claro que topamos, lugarzinho bom, com pessoas que gosto de verdade, e estou precisando casa dia mais de paz e sossego! Não teria lugar mais perfeito no momento...
Andamos de lancha pela represa, tomamos muito sol para dar cor a vida, cervejinha, churrasquinho, jogo de tabuleiro, sem muita gente, não fez falta, juro!
To feliz tmb pela fase ruim parece estar passando, cada dia amo mais e mais....
Agora não vejo a hora que chegue o natal, para passar com pessoas queridas, família e amigos, reveillon, que este ano vai ser light, mas com pessoas queridas e Janeirão, que vai ser o ápice!
Bahia nos aguarde! Eu e o love naquele paraíso que deve ser BARRA GRANDE...ihuuu!!! Não tem como não ficar feliz!!! :)

terça-feira, novembro 16, 2010

E o Rio de Janeiro continua lindo!

Acabei de voltar de lá com o love.
Fomos passar o feriadinho na Cidade Maravilhosa e foi tudo de bom!
Conseguimos ver e curtir praticamente tudo o que queríamos: Corcovado, Pão de Açucar, Praia de Copacabana com cerveja, Ensaio da Salgueiro, almoço na LAPA com amiga de Londres, Happy Hour na LAPA, Maracanã, Sambódrobo, Centro Histórico...cansei!
Foi bom demais!!! A cia, a cidade, rever amigas, sair de Pira, respirar a brisa do mar, acordar de manhã avistando o Oceano....tudo lindo, eu mereço, meu amor merece, todos merecemos!

VIVER OU JUNTAR DINHEIRO ? (MAX GEHRINGER)

Recebi hoje por e-mail:

Viver ou Juntar dinheiro?

Há determinadas mensagens que, de tão interessante, não precisam nem sequer de comentários. Como esta que recebi recentemente.

Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. Aprendi, por exemplo, que se tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos quarenta anos, teria economizado 30mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais. E assim por diante.

Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei.

Principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.
Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na minha conta bancária. É claro que não tenho este dinheiro.

Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?

Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade.

Por isso, me sinto muito feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro por prazer e com prazer. E recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com uma montanha de dinheiro, mas sem ter vivido a vida.

"Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim ele saberá o VALOR das coisas e não o seu PREÇO"

Que tal um cafezinho?


Eu, Fernanda, mais do que ninguém sei viver intensamente, da maneira que gosto e quero, quem me conhece sabe, e não sei juntar dinheiro!

quarta-feira, outubro 13, 2010

Público aprova produção do SWU, mas aponta erros da organização.

Foram três dias, mais de 70 bandas, 700 artistas e um público total de 150 mil pessoas. No fim, o SWU foi um sucesso? Depende para quem se pergunta. Ao longo de todo o festival o G1 pediu a opinião dos frequentadores sobre diversos temas. A maioria elogiou a escolha das bandas e os shows, mas fez críticas à organização e à infraestrutura.

O festival teve momentos tensos como o tumulto no show do Rage Against the Machine, na primeira noite, e a desinformação sobre as rotas de saída ao final das apresentações. Pelo lado positivo, a polícia não registrou nenhuma ocorrência grave e a maior parte dos shows começou na hora marcada – com a exceção notável do Queens of the Stone Age, com quase uma hora de atraso.

“A produção musical foi muito boa, nível altíssimo. Mas a produção da estrutura do evento ficou devendo”, disse o publicitário Bruno Rufino, de 22, que viajou de Brasília até Itu.

Os dois problemas mais levantados foram o trânsito e as filas para banheiros e chuveiros, reconhecidos pela organização. “Realmente, tivemos dificuldades nessas áreas. O trânsito foi resolvido no dia. Os banheiros, infelizmente, não há o que fazer desta vez. Vamos corrigir na próxima”, disse Eduardo Fischer, responsável pela organização.

Abaixo, segue uma avaliação, ponto a ponto, da organização do festival:

Trânsito
Um dos pontos mais criticados pelo público. No final da primeira noite, houve desinformação sobre as áreas de saída de ônibus da organização para Itu e para São Paulo e muito trânsito. O publicitário Felipe Ferraguti contou que levou três horas para deixar a Fazenda Maeda no primeiro dia do festival.

O ponto mais crítico foi o bolsão de onde saíam os ônibus fretados e vans. Sem placas ou funcionários para organizar, o trânsito ficou travado e caótico.

Para a estudante Ângela Melo, de 25 anos, o trânsito foi o grande problema do festival. “Foi tudo muito legal, mas o trânsito no fim da noite irritou”, disse.

Fischer afirma que o problema na primeira noite levou a uma reunião de emergência na madrugada de sábado para domingo, que resultou na decisão da abertura da estrada secundária para saída dos ônibus, deixando a principal para os carros, na segunda noite. “É um processo. Houve um problema, consertamos”, disse Fischer.

Segurança
A Polícia Militar informou que houve poucas ocorrências durante o festival. Até às 21h da segunda-feira foram cerca de 70 detenções, segundo o capitão da PM Edson Simeira. A maioria por posse de entorpecentes, principalmente maconha. Houve uma apreensão de um soco inglês e uma detenção por “ato obsceno”, quando um dentista de São Paulo decidiu tirar a roupa e correr pelado pela arena.

“Não tivemos nenhuma ocorrência grave”, disse Simeira.

Ainda assim, houve reclamações. A estudante Elis Guanaes, de 18 anos, contou que teve sua carteira furtada, com R$ 150 e todos os seus documentos.

Entre as detenções não houve registro de brigas ou tumultos até às 21h de segunda. A confusão no show do Rage Against the Machine, no primeiro dia de festival, quando houve invasão da área premium pelo público da plateia comum, não foi considerada grave pela organização.

“A banda estava pedindo a invasão da área premium a semana inteira. Eram 50 mil pessoas contra 200 seguranças. E mesmo assim não houve invasão do palco, a banda esteve segura o tempo todo. A segurança fez um excelente trabalho”, disse Fischer.

O servidor público Edgard Aires, de 27 anos, concorda. “Isso é show de rock, faz parte. O pessoal invadiu para curtir o show, não para fazer confusão”, disse.

Horário dos shows
Com a exceção do Queens of the Stone Age, que teve quase uma hora de atraso na última noite do festival e acabou atrasando um pouco os shows seguintes, os demais começaram ou no horário ou com poucos minutos de atraso. “Se o show estava marcado para às 14h, começava às 14h. Isso foi excelente”, disse Leonardo Bresciani.

O show do músico cabo-verdiano Ilo Ferreira, que estava previsto para abrir o segundo dia de apresentações foi adiado por "problemas técnicos" para o terceiro. Para encaixá-lo a organização fez um acordo com as bandas da tarde do terceiro dia, que concordaram em fazer shows de cinco a dez minutos mais curtos.

Banheiros e chuveiros
Outro ponto bastante criticado. “Os banheiros estão nojentos”, disse a estudante Priscila Sonesso, de 18 anos. “Tem uma fila imensa e a hora que você finalmente consegue entrar dá vontade de não usar”, criticou.

No camping, a também estudante Tatiane DiGenaro reclamou das filas nos chuveiros. “Bebi uma garrafa de um litro de água só esperando para tomar banho. A fila era imensa”, contou. Segundo alguns relatos, as filas para o chuveiro chegaram a passar de uma hora.

Eduardo Fischer, responsável pela organização do festival, afirmou que “infelizmente ainda não inventaram nada melhor que banheiros químicos para um evento desse porte”. Quanto aos chuveiros, ele reconheceu que houve falta. “É um processo de aprendizado. Infelizmente não posso colocar dois mil chuveiros, mas numa próxima vez vamos ter mais”, disse.

Fischer também reconheceu outro problema ligado à higiene. “Ouvi que faltaram pias. De fato, não pensamos nisso. Precisávamos de pias”, disse.

Filas
Além das filas para os banheiros, as filas na hora de comprar comida também foram alvo de reclamações. “É difícil, é uma eternidade para comprar comida”, diz Leonardo Bresciani.

Para Fischer, no entanto, “filas fazem parte”. “Não estamos fazendo um evento, estamos fazendo um megaevento. Fila é parte do show”, afirmou.

O estudante Mário Palhares, de 28 anos, fez um protesto contra a organização do SWU no último dia do Fórum de Sustentabilidade. Entre suas críticas estava o que chamou de “enorme quantidade de lixo” produzida pelo festival. “O lixo está um absurdo. Eu sei que é o público que produz isso, que joga fora da lixeira, mas a organização incentiva. Por que só tem água de garrafa pet?”, questiona.

O diretor de produção Milkon Chriesler afirmou que todo o lixo do evento foi reciclado, mesmo o que foi jogado no chão. “Todas as madrugadas, depois que todo mundo foi embora, as equipes de limpeza recolheram tudo e levaram para a reciclagem”, disse.

Sobre a água, Eduardo Fischer rebateu as críticas. “Algumas pessoas não entendem o conceito de sustentabilidade direito. Sustentabilidade é continuar fazendo as mesmas coisas que você faz, mas de uma maneira menos impactante. Qual a tecnologia que tem para trazer água para tanta gente melhor que a garrafa pet? Tem pet, mas tem reciclagem”, defendeu. “Se a gente tivesse colocado bebedouros, teria gente reclamando de falta de higiene”, disse.

Sistemas de cartão de crédito
Também houve reclamações sobre o sistema de pagamento de comidas e bebidas por cartão de crédito. A supervisora dos caixas do festival, Aline Massa, disse que o problema foi causado por falta de sinal. "Às vezes o sinal falhava e o sistema ficava lento ou indisponível", afirmou. Segundo ela, no entanto, foi possível pagar com cartão durante 80% do festival.

Refil de bebidas

Mário Palhares também reclamou da falta de refil de bebidas. “Disseram que se a gente trouxesse a nossa própria caneca teria refil e desconto”, disse. A mesma reclamação foi feita pela secretária Karla Duchatscha, de 23 anos. “Refil, falaram que tinha, mas não teve, né?”, questionou.

Eduardo Fischer disse que houve confusão sobre o assunto. “Em nenhum momento foi dito que haveria refil de todas as bebidas, mas isso é algo que estamos considerando para uma próxima edição", disse ele após explicar que o refil era uma promoção de uma marca de cervejas.

Entrada com comida
A entrada com comida na área do festival não foi permitida, com a exceção de bolachas e barras de cereal. Segundo Fischer, a medida foi por segurança alimentar. “Não é questão de querer ganhar dinheiro. Nós somos responsáveis por quem passa mal aqui dentro, não podemos deixar entrar comida que não sabemos da onde veio”, disse.

O estudante Mário Palhares afirmou que apenas alimentos de uma das patrocinadoras do evento, puderam ser levados para dentro da arena. Fischer rebate. “Isso é teoria da conspiração. As revistas foram feitas pela PM. A PM está preocupada com armas e drogas. A PM não vai ficar olhando barrinha de cereal para ver de qual marca ela é”, afirmou.

Compensação ambiental

A universitária Joyce Paes de Lima, de 21 anos, afirmou que o evento não cumpriu a promessa de ser sustentável. “Falaram tanto de meio ambiente, mas isso aqui está fomentando o consumo de descartáveis. Não há preocupação real com o meio ambiente. O impacto ambiental foi enorme”, disse.

Milkon Chriesler diz que o impacto de todo o evento será compensado com o plantio posterior de árvores. “Assim que o festival acabar, nós vamos fazer as contas de tudo, desde o gasto com o combustível dos aviões que trouxeram as bandas, até o das cozinhas e vamos plantar o equivalente”, prometeu.

Ele também afirma que toda a geração de energia do festival, durante os três dias, foi feita com geradores próprios movidos a biodiesel. “É o mais limpo que se pode ser em um evento desse porte, afirmou.

Programação para Outubro do teatro Municipal de Piracicaba/SP

OUTUBRO 2010 – SALA 1

13 Quarta-feira 20h30 – Dança – “POETA DO SOM” Bailarinos do Studio 415 - 15º Semana Erotides
de Campos

14 Quinta-feira 20h30 – Música – “ALVORADA DE LÍRIOS” – Orquestra Sinfônica de Piracicaba

15 Sexta-feira 20h30 – Música– “VAMOS FALAR DE BRASIL” – Inezita Barroso e músicos

16 Sábado 21h – Teatro – “DE TUDO UM POUCO” – Com Rafael Cortez do CQC

17 Domingo 20h – Música – “A HISTÓRIA DO BRASIL ATRAVÉS DA MÚSICA” – Com Cantilena Ensemble

18;19;20 Teatro Infantil “CALOTA E GASOLINA EM TRÂNSITO” – GG Proarte

21 e 22 20h – Teatro e Dança – “A CASA MÁGICA DE COPPELIUS” – Alunos do Anglo Piracicaba

23 Sábado 21h – Música – “POR TRÁS DA CANÇÃO” – Pianista Regina Gomes e Convidados.

24 Domingo 20h – Dança – “ESPETÁCULO INTERNACIONAL TRÊS POR FLAMENCO” – Ballet Jussara Sansigolo; Café Tablao e Convidados Internacionais

25 Segunda-feira 20h30 – Música – “DATAS FESTIVAS 2010” – Orquestra Sinfônica Jovem e Coral
Misto da EMPEM, Coral Luiz de Queiroz da ESALQ, Grupo de Danças Folclóricas Piracicaba e Cia Sé de Teatro

26 terça-feira 14h – Teatro Infantil – “A MAIOR INVENÇÃO DO MUNDO” – Cia Foco

27 Quarta-feira 20h – Música Projeto Prata da Casa – “PRETÉ EM FESTA” – Preté e Convidados

28 Quinta-feira 20h30 – Teatro – “QUANDO AQUILO ACONTECEU!” – Com alunos do Liceu Terras do Engenho

29 Sexta-feira 21h – Música – “ORQUESTRA INSTRUMENTAL ANDRÉ MARQUES E A VINTENA BRASILEIRA” –


SALA 2

16;17;23;24 e 30 Sábado e Domingo 19h30 – Teatro – “O ANEL DE MAGALÃO” – Grupo Atuação Movimentação Cultural
21 e 22 quinta-feira e sexta-feira 8h30; 10h; 13h; 14h30; 16h – Teatro Infantil “CALOTA E GASOLINA EM TRÂNSITO” – GG Proarte
27 Quarta-feira 19h30 – Teatro – “CURRAL” – Circuito TUSP - Coletivo Teatro da terra
29 sexta-feira 20h – Música Projeto Prata da Casa – “CANTO ENCANTOS” – Grupo Porcelana Brasileira


Preços e horários fornecidos pelos produtores
dos espetáculos e sujeitos a alterações.

INFORMAÇÕES: 3433-4952

Ingressos antecipados são aqueles comprados até um dia antes do espetáculo.
Av. Independência, 277.

VISITE NOSSO SITE: www.semac. piracicaba.sp.gov.br/teatro/programação

sexta-feira, agosto 27, 2010

All you need is love!!!


Muita coisa boa acontecendo na minha vida, pessoa boa que entrou sem pedir licença e já tem seu lugar!
Esse ultimo final de semana fui para Monte Verde com o love em comemoração aos nossos 2 meses de namoro, estou feliz e acredito ser recíproco!
Conseguimos fazer um pouco de tudo. Andamos de quadricíclo, tirolesa e cavalo. Consegui me acidentar é claro, mas faz parte!Ainda mais vindo de mim, toda estabanada.
Sei que estava tudo muito bom, desde o chalé show que ficamos, com direito a ofurô e tudo, a companhia, o lugar, o friozinho na hora certa, os passeios.
Com certeza virá muito mais!!

A GENTE SE DÁ BEM!!!

quarta-feira, julho 28, 2010

...

As pessoas tem me consumido demais ultimamente, minhas amigas tem me consumido demais....e eu não tenho nem o direito de negar isso que já vem bico!

Preciso dar descanso para o meu corpo e tenho que pensar e dizer: Fernanda, você já não tem mais 15 anos de idade!!!

Mas uma coisa estou fazendo de bom, malhar!!! Mas sem seguir a risca e sem ficar neurótica, vou quando tenho vontade, ainda bem que tenho tido, pelo menos de segunda a quarta, pois quinta já tem cheiro de final de semana, aí já viu, sempre rola algo no ar!

Falando em ares, to precisando viajar urgente!!! Essa rotina que me persegue dia a dia me deixa exausta! Já tenho um fds longe daqui programado com ele, um passo, mas quero coisa grande, ficar uns 10 dias , 15 dias fora viajando, se ainda pudesse: 1 mês....ahhh...que maravilha seria!!! :)

Do resto não posso reclamar!!! Meu trabalho é o que amo fazer, minha facul se Deus quiser está acabando e pego esse diploma que confesso ter empurrado com a barriga, estou apaixonada novamente e por uma pessoa que me instiga, que me dá vontade de querer mais e mais dessa vida!!!

É isso aí piriquitos!!! Parar nunca!!!

quinta-feira, julho 22, 2010

sábado, julho 17, 2010

Tempo louco...o home destruindo esse paraíso.

Triste de ver....

Notícia na net:

Frio de 3 graus mata rebanho de gado em Mato Grosso do Sul
Em fazenda, 79 bois nelores morreram por causa das baixas temperaturas.
Aeroporto de Campo Grande fechou e 45 voos foram cancelados.
Do G1, com informações do Jornal da Globo

O Mato Grosso do Sul registrou nesta sexta-feira (16) a temperatura mais baixa do ano: 3 graus. Foi tanto frio, que o rebanho bovino de propriedades do sul do Estado não suportou.

Os animais de uma fazenda, no município de Antônio João, fronteira com o Paraguai, não resistiram às baixas temperaturas: 79 bois morreram por causa do frio. Em poucas horas, o fazendeiro perdeu 25% do rebanho.

Segundo as técnicas da Agência de Defesa Sanitária, que vistoriaram a propriedade, os animais da raça nelore não têm muita resistência ao frio, ainda mais quando ele vem de repente, como aconteceu esta semana. Na segunda-feira (12), calor de 32 graus. Nesta sexta, 3 graus, com sensação térmica de 2 negativos.

“Com a queda na temperatura, uma bactéria toma conta dos animais e provoca a morte", explica a técnica da agência, Angelaine Fernandes Flores.

Prejuízo no campo e também na cidade. A falta de visibilidade provocou o fechamento do aeroporto de Campo Grande - 45 voos foram cancelados. Cansados de esperar, alguns passageiros chegaram a dormir do chão.

Nas rodovias, o nevoeiro provoca uma situação de alerta à noite. Na BR-262, que liga o Mato Grosso do Sul a São Paulo, a visibilidade era muito reduzida. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) orienta que os motoristas redobrem os cuidados.